mppu international

twitterfacebook

notícias

PRAÇAS DE TODO MUNDO PEDEM A CORAGEM DE MUDAR

Neste terceiro milênio, ano após ano, em todo o mundo, milhões e milhões de cidadãos vão às ruas para exigir mudança. Na realidade, não são só exigem: esses são a mudança.
A política, de fato, parece e se sente esgotada. Paradoxalmente precisa do nós, do demos, do povo. Precisa do “nós”.

Mas acreditamos que um novo elemento aconteça para tornar realidade o sonho que se fortalece nessas praças.

Um elemento novo e ainda pouco experimentado: as decisões e o governo das cidades e do mundo não podem ser assunto somente nas Praças ou no Palácio, mas devem surgir do diálogo entre instituições e cidadãos.

Essa é a ideia que o Mppu exprime junto a tantas realidades.
A ideia de CO-Governança, uma chave para o mundo de hoje, já que superar a mudança é uma nova corresponsabilidade entre sociedade e instituições.

Sabemos que a participação dos cidadãos continuará se fortalecendo, se aprendermos a trabalhar em rede e a usar o social para o bem-comum, então a responsabilidade compartilhada, a “co-governança”, fará a diferença seja nas micro situações de uma cidade, seja em macro questões mundiais.

Poderá se tornar um segredo concreto de uma nova era da política. Do “nós”, juntos.

https://www.co-governance.org

 

NOBEL DA PAZ 2019 “UNIDADE, COOPERAÇÃO E CONVIVÊNCIA MÚTUA"

Announcement

Abiy Ahmed Ali, primeiro-ministro da Etiópia, ganha Nobel da Paz 2019

 

O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed Ali, ganhou o Nobel da Paz 2019 por sua iniciativa decisiva para resolver o conflito de fronteira com a vizinha Eritreia, no leste da África. O anúncio do 100º Prêmio Nobel da Paz foi feito na manhã desta sexta-feira (11), em Oslo, na Noruega.

Em estreita cooperação com o presidente da Eritreia, Isaias Afwerki, o premiê de 43 anos rapidamente elaborou os princípios de um acordo para acabar com o longo impasse "sem paz, sem guerra" entre os dois países. O tratado colocou formalmente fim a 20 anos de uma guerra que deixou mais de 80 mil mortos.

"O Comitê Nobel espera que o prêmio da Paz reforce o primeiro-ministro Abiy em seu trabalho a favor da paz e da reconciliação. É um reconhecimento e também um estímulo a seus esforços. Somos conscientes de que resta muito por fazer", afirmou a presidente do Comitê Norueguês do Nobel, Berit Reiss-Andersen.

Como primeiro-ministro, Abiy Ahmed "procurou promover a reconciliação, a solidariedade e a justiça social". Ele iniciou importantes reformas que "dão a muitos cidadãos a esperança de uma vida melhor e de um futuro melhor".

O Comitê do Nobel também reconhece com esse prêmio todos que trabalham pela paz e reconciliação na Etiópia e nas regiões leste e nordeste da África. O trabalho do presidente da Eritreia, Isaias Afwerki, foi destacado.

"A paz não é alcançada apenas com as ações de uma única pessoa. Quando o primeiro-ministro Abiy estendeu a mão, o presidente Afwerki aceitou e ajudou a dar forma ao processo de paz entre os dois países", afirmou o comitê.

"É um prêmio dado à África, dado à Etiópia, e posso imaginar como os outros líderes da África serão incentivados a trabalhar no processo de construção da paz em nosso continente. Estou muito feliz e emocionado com a notícia. Muito obrigado, é um grande reconhecimento", afirmou o laureado.

Após o anúncio, o gabinete de Abiy afirmou que o prêmio é um testemunho "dos ideais de unidade, cooperação e convivência mútua que o primeiro-ministro sempre defende". O governo etíope anunciou que o país está orgulhoso pelo prêmio.

FONTE: g1.globo.com

PRECISA DE UMA NOVA DIREÇÃO UMA SOLIDARIEDADE PLANETÁRIA ENTRE PESSOAS E NATUREZA

Quando sem amor nem respeito se devoram povos e culturas, não é o fogo de Deus, mas do mundo.

Deus nos preserve da ganância dos novos colonialismos.

 

O fogo ateado por interesses que destroem, como o que devastou recentemente a Amazónia, não é o do Evangelho. O fogo de Deus é calor que atrai e congrega em unidade.

 

Alimenta-se com a partilha, não com os lucros. Pelo contrário, o fogo devorador alastra quando se quer fazer triunfar apenas as próprias ideias, formar o próprio grupo, queimar as diferenças para homogeneizar tudo e todos.

 

 

(Papa Francisco, 6 de outubro de 2019, Abertura do Sínodo para a Amazônia)

ELE AMOU SUA CIDADE ATÉ DAR A VIDA

"Recebi com profunda dor a notícia da morte de Emanuele Crestini, Prefeito de Rocca di Papa, falecido em razão das queimaduras relatadas, após explosão no prédio da prefeitura, por tirar a salvo todas as pessoas que estavam dentro das instalações, dando um exemplo de coragem, de altruísmo e de generosidade para com seus co-cidadãos”. Assim afirmou o Presidente da Republica Italiana, Sergio Mattarella.

Rocca di Papa é membro da “Associazione Città per la fraternità”, rede de cidades empenhadas a inserir a fraternidade na vida e nas políticas da cidade,, tendo como inspiração o pensamento de Chiara Lubich e da vida do Movimento dos Focolares, que tem sua sede internacional na mesma Rocca di Papa. 

Maria Voce, Presidente do Movimento dos Focolares escreveu o seguinte:

 

 

 

MAIS DE 8 MIL VENEZUELANOS ENTRARAM NO PERU EM UM ÚNICO DIA

 

A Agência das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, enviou equipes extras à fronteira entre o Peru e o Equador para apoiar as autoridades a lidar com um número sem precedentes de refugiados e migrantes venezuelanos entrando no Peru.

 

Exigências 

 

Autoridades peruanas anunciaram novas exigências de visto para os venezuelanos a partir de 15 de junho. 

Na sexta-feira, mais de 8 mil venezuelanos cruzaram a fronteira em Tumbes, o maior número já registrado em um único dia. Destes, 4,7 mil apresentaram pedidos de asilo no Peru, também um número sem precedentes.

No total, o Peru recebeu mais de 280 mil pedidos de asilo de cidadãos venezuelanos e deu permissão de residência temporária para mais de 390 mil. A estimativa é de que ao todo, aproximadamente 800 mil refugiados e migrantes da Venezuela estejam no país. 

 

Vulnerabilidade

 

Segundo o representante do Acnur no Peru, Federico Agusti, “as pessoas estão chegando numa situação cada vez mais vulnerável.”  Ele disse que “alguns caminham por 30 ou 40 dias em vários países da região” e que é possível ver “pessoas que sofrem de desnutrição ou desidratação e pessoas com problemas médicos.” 

 Agusti destacou ainda que “há cada vez mais famílias com crianças.”

De acordo com o Acnur, as autoridades peruanas na fronteira estão trabalhando 24 horas por dia para processar as chegadas.

A agência da ONU e seus parceiros também atuam  ininterruptamente no local, oferecendo assistência humanitária e de saúde, informação e apoio legal a refugiados e migrantes em ambos os lados da fronteira.

 

Impacto

 

As novas exigências de visto do Peru para os venezuelanos também estão tendo um impacto na fronteira norte do Equador com a Colômbia, através da qual 8,3 mil venezuelanos entraram na sexta-feira,, de acordo com as autoridades. 

O Acnur e seus parceiros também estão presentes no local fornecendo a necessária assistência e proteção humanitária e apoiando o governo equatoriano e a sociedade civil.

A agência da ONU fez um apelo para que a comunidade internacional aumente o apoio a países como Colômbia, Equador e Peru, que têm recebido a grande maioria dos 4 milhões de refugiados e migrantes da Venezuela. Grande parte destes necessita de assistência humanitária.

 

Bachelet

 

A alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet visitará a Venezuela a convite do governo, de 19 a 21 de junho.

Durante sua visita a Caracas, Bachelet se encontrará com o presidente Nicolás Maduro Moros, vários ministros e funcionários do governo, o presidente do Supremo Tribunal Federal, o Procurador Geral e o Provedor de Justiça.

A chefe dos direitos humanos da ONU também terá reuniões com o presidente da Assembléia Nacional e seus membros, assim como com o presidente da Assembléia Constituinte e seus membros e representantes da sociedade civil, da comunidade empresarial e sindicatos, líderes religiosos e acadêmicos.

Bachelet terá ainda encontros com vítimas de violações de direitos humanos e abusos e com suas famílias.

 

news.un.org

imagevideopoliticsforunity

 Visão, histórias e perspectivas para uma política de unidade
 

To follow us, just find

  Europe time to dialogue

on Facebook

Pubblicazioni

Disarmo

 co governance

17-20 GENNAIO 2019

Castel Gandolfo

Roma - Italia

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.